‘CEI do Plano Diretor de Água’ avança com novas oitivas


Formada para análise da execução do Plano Diretor de Água (PDA) de Bauru, a Comissão Especial de Inquérito (CEI) promoveu uma reunião de trabalho e uma quinta rodada de oitivas. O relator do colegiado, vereador Guilherme Berriel (MDB), presidiu uma reunião ordinária nesta quinta-feira (17/6), em substituição à vereadora Estela Almagro (PT), que de ausentou por motivos médicos. Em dois períodos, em sistema híbrido no Plenário “Benedito Moreira Pinto” da Câmara Municipal, foram ouvidos os engenheiros que auxiliaram na preparação do PDA de Bauru, em 2014, os diretores e ex-diretores Financeiro e de Produção e Reservas do Departamento de Água e Esgoto (DAE).

A 'CEI do Plano Diretor de Água' é presidida pela vereadora Estela Almagro (PT) e tem Guilherme Berriel (MDB) como relator. Outros parlamentares membros são Chiara Ranieri (DEM), Coronel Meira (PSL) e Julio Cesar (PP).

Além dos membros, estiveram presentes dos vereadores Luiz Carlos Bastazini (PTB), Junior Lokadora (PP) e Marcelo Afonso (Patriota).

Isaar de Almeida

O engenheiro Isaar de Almeida, que iniciou em 1972 como topógrafo e deixou uma autarquia em 2019, considerado uma adequação tarifária e troca de hidrômetros como ações primordiais para execução do PDA. Para ele, tais ações permitirão a correção orçamentária necessária para que a autarquia possa investir em melhorias e cumprir o plano.

Quanto às atualizações do plano, pontuou que devem ser analisadas pelo próprio corpo técnico do departamento. Isaar observa também que, por mais que os funcionários tenham capacidade técnica, a atualização não é colocada em andamento devido à grande demanda de ações no dia-a-dia da autarquia.

Nucimar Paes

A engenheira Nucimar Dolores Borro Paes, que atuou no DAE Bauru de 1996 a 2019, também observa uma falta de tempo por parte do corpo técnico para analisar detalhadamente o Plano Diretor de Água.

A engenheira pontuou que o documento é uma orientação ao Departamento, uma ferramenta a mais contra a falta de tempo para análises mais profundas por parte dos funcionários.

Nucimar afirma que a gestão orçamentária deve ir de encontro ao planejamento executivo. Assim como Isaar, também citou a adequação tarifária, troca de hidrômetros e setorização da distribuição de água como essencial. Explicou ainda que diferentes zonas pressões d’água distintas, sendo assim, quando uma parte sofre pressão maior do que necessária, há danos na rede e, consequentemente, vazamentos.

Ausente

Giselda Passos Giafferis foi convidada para o encontro no período da manhã, mas não compareceu e justificou a ausência via ofício.

Segundo turno

A CEI, no período da tarde, dos diretores da divisão de Produção e Reserva do Departamento de Água e Esgoto (DAE) de Bauru. Participou também das oitivas no Plenário, o vereador Junior Lokadora (PP).

José Brazolotto

O ex-servidor José Brazolotto entrou na autarquia em 1983 e estudou até o ano passado como técnico da Estação de Tratamento de Água (ETA). Ele também exerceu a função de direção da divisão de Produção e Reservação na autarquia de maio / 2014 a outubro / 2014.

Berriel questionou Brazolotto sobre as mudanças na estrutura da ETA durante o período em que atuou como servidor do DAE. O depoente informou que, como a estação foi construída na década de 70, ela sempre passou por reformas e manutenções paliativas, sendo a última delas a reforma dos filtros da ETA.

Chiara indagou o ex-servidor sobre suas considerações a respeito do conteúdo do PDA. Brazolotto acredita que a criação do plano foi positiva para o departamento porque norteou as ações que protegem pela autarquia. Ele também acredita que os profissionais do DAE têm capacidade técnica para revisar o plano, se for oferecido a eles tempo hábil para desenvolver tal atividade.

De acordo com Brazolotto, a autarquia precisa incentivar os funcionários a se especializarem, a fim de melhorar o corpo técnico do DAE. O ex-servidor também acredita que a captação de água do Rio Batalha não é responsável pela diminuição do fluxo de água do rio.

Finalizando seu depoimento, José Brazolotto disse que espera que o DAE siga como autarquia municipal, não acreditando que a concessão ou privatização da autarquia seja a solução para os problemas do abastecimento em Bauru.

Talita Nuzzi

A servidora da Prefeitura de Bauru, Talita Rafaela Maldonado Nuzzi, foi cedida ao DAE Bauru e exerceu a função interinamente de agosto / 2013 a maio / 2014. Atualmente, a servidora trabalha na Secretaria Municipal de Obras.

Na oitiva, Talita se destacou como obras que foram feitas durante sua direção na autarquia, especialmente a abertura do poço do Roosevelt e do Octávio Rasi. Ela também falou sobre a execução de um projeto de recuperação e suficiência energética do reservatório de Mary Dota, diminuindo o tempo de funcionamento do poço e gerando economia para a autarquia.

Heber Vieira

Por último, os membros do colegiado ouviram o atual diretor de Produção e Reserva da autarquia, Heber Soares Vieira, que exerce a função desde outubro / 2014. O presidente do Departamento de Água e Esgoto de Bauru (DAE), Marcos Saraiva, acompanhou a oitiva no Plenário da Casa de Leis.

Heber inicia o depoimento falando sobre a sua atuação no DAE enquanto servidor da autarquia. Ele destacou a necessidade de contratação do PDA em um período de crescimento populacional do município e aumento da produção de água. De acordo com o diretor, a terceirização da criação do plano se deu porque o corpo técnico da autarquia não tinha condições de fazer esse serviço, concomitantemente aqueles inerentes ao dia a dia da autarquia.

O engenheiro falou ainda sobre como a setorização total da rede de abastecimento da cidade e a reforma da ETA, que não foram concretizadas por falta de orçamento. A contratação do projeto de reforma da ETA e a construção de cinco novos reservatórios são algumas das recomendações do PDA que foram realizadas.

O diretor acredita que o PDA foi um estudo muito importante para a autarquia, mostrando quais os caminhos que devem ser seguidos para melhorar o abastecimento do município.

Próximas oitivas

O colegiado volta a se reunir nesta sexta-feira (18/6), em dois turnos. Durante a manhã, os membros do colegiado enriquecem o depoimento dos diretores da divisão Financeira do DAE Bauru. A partir das 9h, o colegiado convidou os ex-servidores da autarquia, Elis Angela dos Anjos (março / 2012 a novembro / 2015), Waldir Antonio Gobbi Augusto (março / 2016 a dezembro / 2016) e Carlos Elísio Pelegrini (março / 2017 maio / 2018).

A CEI convidou para ser ouvido no início da tarde, às 14h, o ex-servidor Joaquim Thomaz Sanches Madureira (maio / 2018 a abril / 2019). Em seguida, o colegiado convocou a servidora Simone Cristina Bellido, que exerceu a função de direção interinamente de dezembro / 2016 a março / 2017 e, posteriormente, de abril / 2019 a fevereiro / 2021. Por fim, às 16h, foi convocado pelos membros da comissão o atual diretor da divisão Financeira do DAE, Eriton Luis Correa, que exerce a função desde fevereiro / 2021.

Os vereadores e seleccionados em estar de forma presencial no plenário “Benedito Moreira Pinto” ou participar em ambiente virtual.

Ao vivo

Os trabalhos da comissão no Plenário são transmitidos ao vivo pela TV Câmara Bauru, nos canais 10 Claro / NET e 31.3 UHF Digital, no YouTube e pelo Portal da Casa de Leis.



Fonte: Link do post Completo