Saneaqua apresenta relatório anual de qualidade da água em Mairinque


Redação

23 de fevereiro de 2021 l atualização:
23 de fevereiro de 2021 às 11:53

Com o objetivo de garantir o direito de acesso à informação sobre a água consumida na cidade, a Saneaqua, concessionária responsável pelos serviços de água e esgoto de Mairinque, elabora anualmente um relatório com um resumo das análises realizadas durante o ano. O documento, que começa a chegar aos clientes a partir da próxima semana, atesta que a água distribuída atende a todos os padrões de qualidade para o consumo humano e pode ser consumida sem qualquer risco.

O relatório, que é entregue pelos agentes comerciais da concessionária junto com a conta de água, o processo de distribuição de água potável desde a captação nos mananciais, até o cavalete dos imóveis, além de tocar os números relacionados ao controle de qualidade para a melhoria contínua do processo. Dessa forma, os moradores de Mairinque podem conhecer a origem e entender como é realizado o tratamento da água que fornece e consomem em seus imóveis.

A tecnologia utilizada pela Saneaqua controles os parâmetros físico-químicos (cor, cloro, flúor, turbidez e PH) e microbiológicos da água. A concessionária controla também, de forma criteriosa e detalhada, a qualidade dos mananciais das cidades, onde atua durante todo o ano.

O relatório com os dados de 2020 é distribuído em um folheto. A entrega cumpre o Decreto Federal nº 5.440 / 2005, a Portaria de Consolidação nº 5 de 28 de setembro de 2017, do Ministério da Saúde e a Lei 8078/1990, que estabelecem como características da água de sistemas de abastecimento e institui meios de divulgação ao consumidor.

“Este relatório é importante para que os mairinquenses tenham conhecimento de todo o controle feito pela empresa para oferecer uma água segura, sem riscos à saúde”, afirma Rodrigo Dias, diretor regional de operações da Saneaqua em Mairinque.

Para obter resultados positivos, a concessionária realiza um controle rígido de qualidade que consiste em monitoramentos em tempo real e análises laboratoriais, desde a captação dos mananciais (Fiscal e Carvalhal), passando pelo processo de tratamento até às redes de distribuição. “Em média, são realizados mais de 744 análises por mês da água; quantidade duas vezes superior em relação ao previsto pela legislação. Isso traduz nosso compromisso com a água necessária e nosso respeito com a saúde da população ”, complementa Dias.

As informações que constam na publicação e os índices de análises sobre a qualidade da água também estão disponíveis na internet, no link www.saneaqua.com.br, e podem ser consultados mensalmente no link Qualidade de Água.



Fonte: Link do post Completo